sábado, 5 de abril de 2008

FDL = A Pior Faculdade do País

Se dúvidas houvesse que a FDL era a pior Faculdade de Direito de Portugal, as dúvidas acabaram. Depois da imposição, de forma inconstitucional, do processo de Bolonha, a FDL decidiu piorar ainda mais o seu ensino.
É do conhecimento geral que a FDL é dirigida por um grupo de "barões". Velhos que julgam que são os maiores do País mas não são. (Salvo raras excepções como o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa que é possivelmente o melhorzinho daquela corja).
Com o Processo de Bolonha, surgiu um novo Regulamento de Avaliação. Feito em Setembro para ser aplicado em Setembro...feito em cima da perna, em resumo. Esse regulamento apesar de algumas falhas e das 20 versões que deve ter tido, acabou por ser entendido e aceite por todos. Vinha revolucionar a Avaliação. Ou seja, vinha torná-la mais JUSTA. Os alunos que optavam pelo método A poderiam fazer a cadeira com base no trabalho em aulas práticas sem ter de ir a Exame no final do ano com base na nota de Avaliação Continua e de uma Frequência. Os alunos que não tinham 12 para dispensar iam a Exame e se necessário a Oral.
Já os alunos que iam a método B, tinham um Exame escrito no qual, se tirassem 12 era o suficiente para fazerem a cadeira, caso contrário teriam sempre a oral.
O que sucedeu? O R.A. era DEMASIADO BOM. Houve poucos alunos a chumbar! E o que aquela corja de corruptos quer é chumbar alunos. Assim são mais anos a extorquir 940€ aos pacóvios para lhes poder pagar os carrinhos e as casinhas.
Por isso NO MEIO DO ANO, fizeram um regulamento NOVO. Ou seja, a meio do jogo mudam-se as regras. Só num país onde não existe o Primado do Direito é que acontece isto. Pior é que os alunos nem sequer foram consultados. Somos basicamente as cobaias dessa gente!
O novo Regulamento conseguiu a proeza de ser AINDA PIOR que o Regulamento anterior a Bolonha! Basicamente agora os alunos que estão a método B estão feitos e os que estão a método A e a quem a frequência não corre bem, por mais que participem nas aulas práticas, estão chumbados. Exemplo:

- Aluno X participa nas aulas práticas activamente,é assíduo etc etc.
- Aluno X por um azar tem 5 na Frequência que lhe correu mal.
- Aluno X não pode ter avaliação continua porque o assistente não lhe vai subir a nota em 5 valores porque 15 valores são para os "génios" dos assistentes.
- Aluno X que trabalhou e se esforçou, por causa de um papel, acabou de chumbar o ano porque ao não ter avaliação continua passou a método B, mas como teve 6 na Frequência e a Método B precisa de 8 para poder ir a Oral, nem a esta vai poder ir porque a frequência se transformou no seu Exame escrito...

Entretanto a AAFDL, suposta representante dos alunos, também nada faz, porque possivelmente andou também a lamber as botas aos órgãos directivos da FDL.
Em resumo, se alguém estiver a pensar ir para a FDL um conselho: a menos que seja familiar de algum membro do corpo docente, NÃO VÁ PARA LÁ!!!

NA FDL TRATAM OS ALUNOS COMO LIXO
NA FDL OS MEMBROS SÉNIOR USAM OS ALUNOS COMO COBAIAS
NA FDL O DIREITO VAI MUITO TORTO!!!

4 comentários:

Marta disse...

concordo com o que escreveste. Tens alguma ideia para lutar contra esta injustiça?

Cristina disse...

Chegou a hora de fazermos algo por nós mesmo... "As coisas estão mal e acreditem que vão piorar..."

Fantasma da Ópera disse...

Haveria várias coisas que se podem fazer: Há meios legais contra isto, nomeadamente a possibilidade de apresentar queixa ao Provedor de Justiça por violação de direitos constitucionais. Contudo, uma queixa já foi entrege a quando da aplicação do Processo de Bolonha, e o Sr.Provedor, à boa maneira portuguesa, ignorou a queixa.
Depois há as medidas de contestação normais como greves, boicotes etc. Acontece que a AAFDL que deveria ser a primeira a opor-se ao que aconteceu, deu o seu aval a isto...e dizem eles "representar" os alunos...

Marta disse...

A AAFDL tem feito muita coisa para lutar contra esta injustiça. Mas também não pode fazer milagres. Quem consegui alterar o regulamento esta última vez, voltando o 7 e o 12 foi a AAFDL. Mas até que ponto é que os boicotes e as greves podem surtir algum efeito? Pelo contrário, as coisas podem piorar e muito.